Sul América é obrigada a reativar plano para idoso que fora induzido a cancelar contrato

Mensalidade de quase R$ 10 mil e exigência de três vidas no contrato obrigaram titular de plano empresarial a rescindir contrato. Liminar determinou reativação de plano, com regras equiparadas a contrato individual.


Uma decisão liminar proferida na última segunda-feira deu um prazo de 24 horas para que a Sul América restabeleça o contrato de saúde de um idoso de 73 anos, que cancelara seu plano – antes empresarial – em razão do alto custo da mensalidade. O novo contrato, conforme a ordem judicial, deverá equiparar-se ao regramento do plano familiar, mantendo-se, inclusive o valor da prestação e a rede credenciada, com reajuste anual não superior aos índices estabelecidos pela Agência Nacional de Saúde Suplementar e sem cumprimento de novas carências. Caso descumpra a ordem, a operadora pagará multa diária de R$ 2 mil.


Beneficiário de plano empresarial junto à Sul América desde março de 1997, o idoso fora titular de um contrato - firmado por meio da empresa da qual era proprietário – que tinha como dependentes sua esposa, filhos e, posteriormente, irmã, cunhado e sobrinhos. Com o passar dos anos, os altos valores das mensalidades ocasionaram a saída de boa parte dos integrantes, restando como única alternativa ter que arcar sozinho com o montante cobrado – mais de R$ 9 mil.


“O que ocorre, na verdade, é que, à época da adesão, esse contrato empresarial foi apresentado ao titular como única alternativa de se ter um plano para toda a sua família. Ele assinou, portanto, achando ser um plano familiar, quando não era”, afirma o advogado da Aduseps Fernando Padilha, responsável pela ação em nome do idoso.


O advogado lembra, ainda, que, por se tratar de contrato cujos reajustes não são controlados pela ANS, os aumentos exorbitantes acabaram por provocar a saída de todos os dependentes – os dois últimos saíram em medos deste ano - e, consequentemente, induzir o titular a cancelar plano, por não ter condições de cumprir as exigências da Sul América. “Ficou, só para ele, uma parcela de quase R$ 10 mil. Ainda por cima, a operadora informou que o contrato só poderia ser mantido com, no mínimo, três vidas. Ele, então, pagou o boleto e solicitou o cancelamento, tendo nos procurado, posteriormente, para se informar acerca dos seus direitos, garantidos por meio de ação que ingressamos na Justiça”, completa Padilha.

230 visualizações

Posts recentes

Ver tudo
Rua Henrique Dias, 145, Boa Vista, Recife/PE - CEP: 50.070-140
(81) 3423-0540 / 3139-8501
  • Branco Facebook Ícone
  • Branca Ícone Instagram
  • Branco Twitter Ícone
  • Branca ícone do YouTube

Rua Henrique Dias, 145 - Boa Vista, Recife - PE. CEP: 50.070-140

contato.aduseps@gmail.com

  • Branco Facebook Ícone
  • Branca Ícone Instagram
  • Branco Twitter Ícone
  • Branca ícone do YouTube

(81) 3423-0540 / 3139-8501

(81) 3139-8502 (Financeiro)

(81) 99667-8141 (Whatsapp Financeiro)

© ADUSEPS - Associação de Defesa dos Usuários de Seguros, Planos e Sistema de Saúde.

Criado por Fernando Padilha - SolvareDigital