JUSTIÇA OBRIGA AMIL A CUSTEAR PROCEDIMENTOS CARDÍACOS PARA USUÁRIO DE 90 ANOS

Um consumidor de 90 anos, usuário de plano de saúde da Amil, teve que ingressar na Justiça para que tivesse direito à cobertura de uma série de procedimentos de urgência solicitados por seu médico. Felizmente, o Judiciário reconheceu tal direito e deu um prazo de três dias - em decisão liminar proferida no último dia 13- para que a operadora autorize as indicações médicas, bem como todos os materiais necessárias à sua realização, sob pena de pagamento de multa diária de R$ 500 em caso de descumprimento. A ação judicial contou com o apoio da Aduseps.


Em razão de sofrer de complicações cardíacas e ter se queixado, recentemente, de cansaços constantes, o idoso recebera indicação médica para realização de punção venosa profunda e avaliação hemodinâmica por cateterismo, ambos procedimentos não invasivos, em virtude de sua idade avançada. Nem todos esses, no entanto, tiveram sua cobertura autorizada pela Amil.

Ao analisar o pedido do usuário, na ação judicial, o juiz da 11ª Vara Cível do Recife, Marcos Vinícius Nonato Rabelo Torres, julgou ser justo o direito ora requerido, uma vez comprovada a necessidade dos procedimentos no laudo médico.

9 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo
Rua Henrique Dias, 145, Boa Vista, Recife/PE - CEP: 50.070-140
(81) 3423-0540 / 3139-8501
  • Branco Facebook Ícone
  • Branca Ícone Instagram
  • Branco Twitter Ícone
  • Branca ícone do YouTube