top of page

Justiça manda Amil manter contrato de casal de idosos



Beneficiários, um deles com câncer, tiveram o plano empresarial cancelado após se aposentarem.


Um casal de idosos, ambos beneficiários de contrato empresarial firmado junto à empresa na qual se aposentaram, obtiveram, na justiça, o direito à permanência no serviço de assistência, ora ameaçado de suspensão. Por meio de decisão liminar, proferida na 20ª Vara Cível da Capital, a Amil foi obrigada a efetuar a portabilidade especial do casal para plano de saúde individual ou familiar, mantendo-se o valor cobrado e sem necessidade de nova carência. Em caso de descumprimento, a operadora arcará com multa diária de R$ 300.


A decisão antecipatória, favorável ao pedido da Aduseps em favor do casal, levou em consideração o que determina o Artigo 31 da Lei 9.656/98, que assegura ao aposentado que tenha contribuído por, no mínimo dez anos, com plano de saúde em decorrência de vínculo empregatício, o direito à permanência no contrato, nas mesmas condições de cobertura assistencial de que gozava quando da vigência do contrato de trabalho. No caso dos idosos, a contribuição junto ao contrato empresarial com a Amil foi superior a 15 anos.


“Levamos em consideração, ainda, no nosso pedido, o Artigo 13 da mesma Lei, que proíbe a suspensão do plano quando o titular está em internação. No caso do idoso, que encontra-se em tratamento de câncer, uma doença grave que requer cuidados contínuos, o quadro se equipara ao de um internamento”, acrescenta Gabriel Lustosa, advogado da Aduseps responsável pela ação.

26 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo

Comments


Rua Henrique Dias, 145, Boa Vista, Recife/PE - CEP: 50.070-140
(81) 3423-0540 / 3139-8501
  • Branco Facebook Ícone
  • Branca Ícone Instagram
  • Branco Twitter Ícone
  • Branca ícone do YouTube
bottom of page