Cassi nega implante de lente para tratamento de catarata e idoso paga mais de R$ 13 mil por cirurgia

Atualizado: Jul 1

Mesmo adimplente com o pagamento das mensalidades do seu plano de saúde, um idoso de 71 anos, segurado da Cassi, teve negado pela operadora um procedimento de urgência para tratamento de catarata nos dois olhos, razão pela qual foi obrigado a arcar, do próprio bolso, com as custas do tratamento, no valor de R$ 13.800. Em razão disso, a Aduseps ingressou, esta semana, com uma ação na Justiça pedindo o reembolso da quantia e uma indenização por danos morais em decorrência dos transtornos provocados ao consumidor por conta da negativa abusiva.


Mesmo havendo um laudo médico atestando a necessidade do implante de lente intraocular específica, sob risco de o idoso perder, por completo, a visão nos dois olhos, a Cassi ignorou a solicitação. É que a operadora, ao invés de cobrir o procedimento conforme a indicação médica, informou que apenas forneceria lentes de inferior qualidade, o que comprometeria o resultado do tratamento.


“Ou seja, a empresa se coloca no lugar do médico assistente e indica quais lentes essa autoriza ou não. Vale salientar que não se trata de fabricante, mas do tipo de lente”, destaca o pedido da Aduseps à Justiça. A lente específica solicitada pelo médico e negada pela operadora é a dobrável esférica trifocal.


Na ação, a Aduseps frisa, ainda, que o melhor tratamento para a manutenção da saúde do paciente é o indicado pelo profissional capacitado – no caso, o seu médico oftalmologista -, o qual, por meio de exames, chegou à conclusão do que é necessário para o restabelecimento da visão do paciente, “não cabendo à operadora de saúde/ré, que visa apenas o lucro, destacar qual seria melhor ou devido para o autor”.

13 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo
Rua Henrique Dias, 145, Boa Vista, Recife/PE - CEP: 50.070-140